top of page
  • Foto do escritorCamila, @BrasileirasdoMundo

Camila Souza, Portugal ūüáĶūüáĻ


Brasileiras do Mundo: Quando e por que você decidiu morar no exterior?

Camila: Comecei a pensar a sair do Brasil ao buscar uma mudança de vida. Trabalhava a quase 5 anos na mesma empresa, morava com meus pais e sentia que precisava de uma mudança.

Uma tia, que já morou anteriormente na Espanha, estava se organizando para vir morar aqui em Portugal. Conversando com ela e vendo as possibilidades da tal desejada mudança, resolvi vir também. E então, alguns meses depois da decisão, estava embarcando para Portugal.



BDM: Quais as maiores dificuldades que você encontrou no seu país de destino?

C: As maiores dificuldades que encontrei aqui, foram relacionadas ao trabalho. Sou p√≥s-graduada em Psicologia Organizacional e do Trabalho, com experi√™ncia de 10 anos em Recursos Humanos, e, apesar de muito ter tentado, n√£o consegui trabalhos na minha √°rea. Al√©m disso, passei por situa√ß√Ķes xenof√≥bicas no ambiente de trabalho, principalmente, no que dizia respeito sobre a minha capacidade e at√© mesmo conhecimento sobre processos e procedimentos no trabalho. Perceber, que mesmo quando foi me dado a oportunidade de ser gerente (o que j√° √© raro) n√£o acreditavam quando eu fazia alguma coisa, que para eles, uma pessoa vinda do Brasil, n√£o saberia fazer.


BDM: Quais são as coisas das quais você mais se orgulha?

C: Me orgulho de toda a minha trajetória até aqui. Em especial de ter conquistado as minhas coisas (morar numa casa minha (alugada), já que muitos moram por muito tempo em quartos, por exemplo, ter meu carro) e por atualmente, trabalhar na busca pela minha própria marca, com algo que eu goste e me identifico.

" Crie laços. Se permita conhecer e criar laços com pessoas novas. "

BMD: Dicas para mulheres que pensam em sair do Brasil?

C: Não se sinta inferior a ninguém. Não permita que a xenofobia te faça acreditar que você é menos ou pior que qualquer pessoa que seja, em qualquer país que seja. Ser imigrante não é ser ilegal, você apenas, passa por um período de irregularidade documental!Crie laços. Se permita conhecer e criar laços com pessoas novas. Indiferente da nacionalidade delas. Laços com pessoas são fundamentais para que a gente se sinta minimamente pertencente aos lugares.

A Camila está no instagram com o seu negócio, o @paodequeijobomdemila.


* Todas as hist√≥rias publicadas aqui s√£o reais e oferecidas pelas entrevistadas de forma volunt√°ria. O Brasileiras do Mundo n√£o se responsabiliza pelo conte√ļdo dos depoimentos.

Comments


bottom of page